O CarismaNotícias › 24/01/2016

Prontos para o serviço à Fraternidade Provincial

alto

Agudos (SP) – O Capítulo Provincial eletivo da Província da Imaculada Conceição cumpriu mais uma etapa importante neste domingo, 24 de janeiro, ao dar posse ao novo Vigário Provincial, Frei Evaristo Spengler (com a nomeação de Frei Evaristo para bispo, foi eleito Frei César Külkamp), e aos Definidores eleitos – Frei César Külkamp, Frei João Mannes, Frei Gustavo Medella, Frei João Francisco da Silva, Frei Paulo Pereira e Frei José Francisco de Cássia dos Santos – na Capela do Seminário Santo Antônio, em Agudos (SP). VEJA COMO FOI A ELEIÇÃO

O rito teve início com a chamada dos eleitos pelo secretário do Capítulo, Frei Sandro Roberto da Costa. Primeiro, ele chamou o Vigário Provincial, Frei Evaristo Spengler, que se aproximou do presidente do Capítulo, Frei Nestor Inácio Schwerz, e do Ministro Provincial Frei Fidêncio Vanboemmel. Ajoelhado diante do presidente do Capítulo, ele foi confirmado como eleito e recitou a promessa de cumprir o dever do cargo. Depois, os Definidores repetiram a mesma promessa ajoelhados: “Com o auxílio da Santíssima Trindade, da Imaculada Virgem Maria, de nosso Patriarca São Francisco, de todos os Santos e Santas da nossa Ordem, prometo cumprir fiel e zelosamente, os santos deveres do meu cargo, que, pela bondade de Deus, me foram confiados em santa obediência, nesta nossa Província Franciscana da Imaculada Conceição”.

Para Frei Nestor, o título desta celebração, “tomada de posse…”, na verdade não quer dizer que os Definidores vão tomar posse. “Vocês vão receber o Espírito do Senhor para prestar esse serviço a toda a Fraternidade. E é a Fraternidade que vai tomar posse de vocês para que ajudem o Ministro Provincial na animação dela. Ou seja, animar a vida e a missão desta Fraternidade, sobretudo segundo as orientações deste Capítulo”, enfatizou.

alto3

 Da esq. para dir.: Frei César, Frei Mannes, Frei Gustavo, Frei Fidêncio, Frei Nestor, Frei Evaristo, Frei João Francisco, Frei Paulo, Frei José Francisco e Frei Sandro da Costa. 

Frei Nestor abordou também outro aspecto importante neste processo. “Vocês não vão ser simplesmente representantes de uma região ou de um grupo. Vocês vão ser Definidores e Vigário Provincial de toda a Fraternidade. Vão pensar e buscar o bem de toda a Fraternidade”, exortou. “Claro, que perto de sua atividade ou trabalho,  poderão falar com mais propriedade, mais autoridade a partir dali, mas sempre pensando no bem de toda a Fraternidade”, insistiu.

Terminou dizendo que o Vigário e os Definidores vão ser referência para a Fraternidade na medida em que crescerem como irmãos dentro desse serviço na Província e na Ordem.

Na sua fala, Frei Fidêncio também insistiu na fraternidade que devera existir no governo provincial. “Uma fraternidade entre nós, onde saibamos, sobretudo, ouvir”, disse. “Dessa forma, saberemos amar e respeitar toda a Província”, ensinou.

alto4

Frei Fidêncio agradeceu a Província por esses irmãos. “Quero agradecer esses irmãos que a Província me deu para, juntos, conduzirmos esta Província da Imaculada Conceição, em conformidade com aquilo que prometemos ao Senhor no dia da nossa profissão religiosa”, agradeceu.

Frei Fidêncio lembrou um texto da Sacrum Commercium, onde Francisco reúne os irmãos para falar da Dama Pobreza. “Se nós quisermos atingir o cume onde mora a Senhora Dona Pobreza, é preciso fazer como Francisco ao dizer a seus cavaleiros: ‘Preparai como homens fortes’. Acho que é isso que nós temos que ter presente em primeiro lugar: Devemos ser homens fortes. Mas para isso precisamos, como diz Francisco em outro texto, depor a canga da vontade própria: morrer para nossas vontades e colocar em nossos ombros as exigências evangélicas. Assim, juntos, serviremos bem a Província da Imaculada Conceição. Então, muito obrigado a todos e obrigado a vocês pelo sim generoso e a tudo aquilo que estamos propondo viver com o nosso Plano de Evangelização”, completou o Ministro Provincial.

Em seguida o presidente do Capítulo fez a oração final e o novo governo deu a bênção de São Francisco.

 

CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA

alto

O sexto dia do Capítulo Provincial, que está em andamento no Seminário Santo Antônio de Agudos (SP), começou com a Celebração Eucarística presidida por Frei Paulo Pereira e concelebrada por Frei Adriano Nascimento, Frei Ludovico Garmus e o diácono Frei Edvaldo Soares.

Frei Ludovico, exegeta e professor do Instituto Teológico Franciscano de Petrópolis, tornou sua homilia uma aula de exegese e de como se deve ser feita uma celebração. “Se nós prestarmos a atenção nesta primeira leitura teremos o verdadeiro rito da proclamação da Palavra de Deus”, disse.

“Desta leitura e celebração da Palavra, podemos dizer que o povo teve uma experiência de Deus; saiu alegre e forte para enfrentar a vida no dia a dia”, acrescentou. “Liturgia faz parte da celebração da evangelização da nossa fé. É aí que se dá a experiência de Deus. Se nossas celebrações não ajudam o povo que vem a nós, que celebra conosco, a ter a experiência de Deus, o que é que estamos fazendo?”, perguntou.

paulo

No Evangelho, temos partes da celebração, diz Frei Ludovico, pois se supõe um ambiente preparado na sinagoga. “Em vez de dizer o que os ouvintes deveriam fazer, Jesus se pergunta ‘o que Deus quer que eu faça’. Sua resposta ao Pai é adotar o texto lido como programa de sua missão: a) sente-se movido pelo Espírito do Senhor, que sobre ele repousou no batismo (3,21-22); b) sua missão é anunciar a boa-nova aos pobres; c) libertar os aprisionados; d) devolver a visão aos cegos; e) libertar os oprimidos; f) proclamar o ano da “graça” do Senhor, isto é, um ano do perdão de todas as dívidas, de modo que os insolventes aprisionados sejam libertados”.

Frei Ludovico termina a sua homilia comentando a carta de São Paulo aos Coríntios. “Paulo continua a falar sobre os dons do Espírito Santo. Agora dá o exemplo do corpo e seus membros. Batizados e alimentados pelo mesmo Espírito, fazemos o corpo de Cristo. É o Espírito une judeus e gregos, escravos e livres vivam em harmonia neste mesmo corpo de Cristo. – São Francisco de Assis exorta a seus irmãos a “não perder o Espírito do Senhor e seu santo modo de operar”’.

Antes da bênção final, Frei Paulo lembrou que falar em Capítulo Provincial é fazer uma ligação com transferências e mudanças. “Mas o Capítulo é antes de tudo um momento de confraternização e revigoramento”, disse.

Ele convidou os irmãos da Ordem Franciscana Secular para chegarem até o presbitério para a bênção final. A Fraternidade da OFS de Agudos está celebrando este ano 25 anos de sua fundação.

Equipe de Comunicação do Capítulo Provincial

VEJA MAIS SOBRE O CAPÍTULO PROVINCIAL NO ESPECIAL

IMAGENS DA POSSE DOS DEFINIDORES E VIGÁRIO PROVINCIAL

IMAGENS DA CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA NESTE DOMINGO