Highslide for Wordpress Plugin

“Frei Diego, seja um sacerdote eucarístico!”

Por Moacir Beggo

Lages (SC) – O ginásio de esportes do Colégio Santa Rosa, em Lages (SC), cedeu seu espaço neste sábado (11/02) para registrar na sua história um dos momentos mais belos e intensos da liturgia católica: a ordenação presbiteral. No altar montado no centro da quadra, com o Crucifixo no alto e a imagem de São Francisco no lado direito, o bispo de Lages, Dom Irineu Andreassa, OFM, impôs as mãos sobre a cabeça de Frei Diego Atalino de Melo para receber o Sacramento da Ordem.

Tudo colaborou para que Frei Diego tivesse uma bonita festa: Um lindo dia de sol, o local da celebração ao lado da Fraternidade São José, ou do “Conventinho”, como é mais conhecida esta casa da Província da Imaculada Conceição, a cuidadosa preparação da quadra e da liturgia para que a celebração fluísse com leveza e fé. E um toque bem franciscano: além do bispo, um grande número de confrades de Frei Diego esteve presente, assim como sacerdotes da Diocese.

O povo de Lages participou com entusiasmo deste momento e, como acontece em todas as ordenações presbiterais da Província, um grupo fiel da Baixada Fluminense mais uma vez não economizou esforços para estar com o frade que conheceu devido às atividades pastorais nesta região do Rio de Janeiro.

Dom Irineu teve como concelebrantes o Ministro Provincial, Frei Fidêncio Vanboemmel, e o pároco da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Frei Gentil Branco.

Depois de três horas de celebração, Frei Diego poderá levar para o seu ministério uma recomendação que o bispo franciscano repetiu com insistência: “Frei Diego, seja um sacerdote eucarístico”!

“Nos teus lábios as palavras de Jesus serão não só ditas, mas realizadas: ‘Tomai todos e comei: isto é o meu corpo’, ‘tomai todos e bebei, isto é o meu sangue’”, disse, pedindo a Frei Diego que lembre sempre que a eucaristia faz a Igreja e “que a Igreja faz a Eucaristia”.

Dom Irineu também fez uma reflexão sobre o lema que Frei Diego escolheu para a sua ordenação: “Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi”, referindo-se ao espanto do profeta Jeremias ao ser escolhido pelo Senhor. Segundo o bispo, ele não sabia falar, era muito jovem, e tinha medo de assumir tão grande missão. “Hoje, Frei Diego, o Senhor o escolhe com tuas limitações, fragilidades e medos. Ao mesmo tempo uma certeza é confortadora: foi o Senhor que te chamou. Ele que te escolheu, te separou e te ama e estará contigo em todos os momentos do teu ministério. Ele é que estende as mãos sobre ti e por isso, tua missão será a de retribuir esta confiança. Não tenhas medo de viver o sacerdócio”, confortou-o.

E concluiu o bispo: “Desempenha, portanto, com verdadeira caridade e contínua alegria, a missão do Cristo sacerdote, procurando não o que é teu, mas o que é de Cristo”.

Rito da ordenação presbiteral

Frei Pedro da Silva, animador  do Serviço Vocacional da Província (SAV),  passou a explicar liturgicamente, após a homilia, todos os passos do rito da ordenação presbiteral, desde o momento em que Frei Diego foi chamado para perto do bispo e foi feita a apresentação do candidato. O paroquiano Antônio, de Nilópolis, foi convidado pelo Ministro Provincial para falar ao bispo por que Frei Diego era digno do ministério presbiteral. Com a aceitação do bispo e o propósito do eleito, teve início a Ladainha de Todos os Santos, quando Frei Diego se prostrou ao chão, enquanto o povo pedia a intercessão de todos os santos.

Na sequência, pela imposição das mãos de Dom Irineu e de todos os presbíteros na celebração, Frei Diego recebeu o Sacramento da Ordem. Esse momento terminou com a oração Consecratória. Em seguida, Frei Vilmar Alves da Silva e Frei José Lino Lückmann ajudaram a Frei Diego na investidura das vestes litúrgicas: casula e estola.

Já como novo presbítero, Frei Diego teve as mãos ungidas com o óleo do Santo Crisma. Na sequência, suas mãos foram amarradas pelo bispo e desamarradas pelos pais, Roseli e Alfredo, significando que agora suas mãos estão a serviço do povo de Deus. Com as mãos livres, Frei Diego deu a sua primeira bênção aos pais.

Já no fim do rito, o ordenando recebeu, de joelhos, a patena com o pão e o cálice com o vinho e a água. A celebração eucarística continuou e terminou com a bênção do novo presbítero para toda a assembleia.

Agradecimentos

O Ministro Provincial Frei Fidêncio Vanboemmel agradeceu a Dom Irineu pela presidência da celebração, a fraternidade São José, o povo de Lages e de outros estados e os confrades da Província, sacerdotes da Diocese e religiosas (os) pela participação. Reservou um agradecimento especial à família de Frei Diego e falou diretamente para o novo presbítero citando uma frase de São Francisco:  “Considerai vossa dignidade, irmãos sacerdotes! Sede santos porque o Senhor é santo”.

Frei José Lino Lückman, guardião do Convento São José, trouxe para o novo presbítero uma mensagem das Clarissas, que segundo Frei Diego tiveram um papel importante na sua vocação.

Por fim, Frei Diego fez os seus agradecimentos e se emocionou muito quando falou diretamente para a sua família: “Um dos maiores tesouros que eu poderia ter: pai, mãe, Tiago e Cinthia. Muito obrigado pelo que representam para mim. Obrigado pelas vezes que vocês sofreram e se privaram de tantas coisas por mim”, completou.

Frei Diego celebra neste domingo, às 9 horas, na Comunidade São Miguel, a sua Primeira Missa.

Frei Diego novo presbitero