Frei Alexandre pede chuva em sua Primeira Missa… E chove!

Frei Gustavo Medella

Xaxim (SC) – Às 10h30 da ensolarada manhã do Domingo de Carnaval, dia 19 de fevereiro, sob forte calor, no pavilhão da comunidade de Santa Luzia, em Xaxim, SC, o neosacerdote, Frei Alexandre Verardi rezava: “Ó Deus, em quem vivemos, nos movemos e somos, concedei-nos as chuvas necessárias, para que, auxiliados quanto aos bens da terra, desejemos com mais confiança os do céu.”. Era a chamada Oração da Coleta de sua primeira missa. Frei Alexandre pedia a Deus-Criador, em nome do seu povo, a graça das águas do céu para uma região necessitada de chuva. A celebração contou com a presença de diversos frades, amigos e familiares de Frei Alexandre e com grande número de paroquianos da Paróquia São Luís Gonzaga, de Xaxim, SC.

E o diálogo com Deus, a missa de Frei Alexandre, prosseguiu. Deus falou a seu povo através da Palavra Divina. Frei César, pregador escolhido pelo novo presbítero, falou ao povo sobre a beleza da missão do sacerdote, em especial do padre franciscano (clique aqui para ler a homilia na íntegra). Ressaltou ainda as muitas barreiras superadas por Frei Alexandre, sempre com garra e determinação, para que pudesse, sob inspiração divina, responder com qualidade e prontidão ao chamado que Deus lhe fizera.

No ofertório, em nome da assembleia, Frei Alexandre apresentava ao Senhor os dons do Pão e do vinho, frutos da terra e do trabalho humano acolhidos por Deus e transformados pelo dom do Espírito, no Corpo e Sangue de Cristo. Em terra de colonização italiana, vinho caseiro e, simbolizando a grandeza de alma deste povo do Oeste, um pão imenso, crescido para além das formas e recipientes, como o amor de Deus, que transborda todas as nossas medidas.

Festa que segue, com oração, canto e comunhão, o Pão da Vida que une a todos em torno da mesa da generosidade. A comunhão se transforma em gratidão e o povo da comunidade agradece a Deus pela vocação de Frei Alexandre e a Frei Alexandre pela resposta corajosa ao convite do Senhor. Todos se alegram. Os aplausos são intensos e, após a missa, ou melhor, em continuação e comunhão à Mesa Eucarística, a mesa do almoço é montada no mesmo espaço. Os convidados, frente a frente, uns para os outros, partilham do pão, da salada, da carne de churrasco, a melhor, preparada há tempo pelo pai do neosacerdote e um grande grupo de amigos e colaboradores. Não foram medidos esforços para que todos se sentissem em casa, cuidados e amparados pelo povo anfitrião, tal como nos devemos sentir cuidados pelo Senhor da Vida. E assim foi a festa de Frei Alexandre, da Igreja de Deus e da Província. Os primeiros frutos do sacerdócio oferecidos ao Senhor e a seus filhos e filhas.

Ah, e já ia me esquecendo. No fim da noite deste mesmo domingo, já quase madrugada de segunda-feira, caiu sobre a região uma forte e abençoada chuva! Deus seja louvado pelo ministério de Frei Alexandre Verardi!