Vida CristãFrei AlmirO Sabor da Palavra › 05/04/2017

Jesus e Abraão

Tempo da Quaresma

sabor_050417Jo 8, 31-42

“Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.” (Jo 8, 32)

Podemos nos perguntar: Mas o que é esta verdade? Como e de quê ela nos liberta?

Esta dúvida também pairou sobre os judeus que ouviam inquietos as palavras do Mestre. Estes, cheios de si, consideravam-se livres, sábios, cumpridores da lei, povo escolhido por fazerem parte da linhagem de Abraão.

Cristo adverte-os que a descendência por si só não garante salvação, mas que deveriam viver como Abraão viveu, fazendo o bem, cumprindo a lei, buscando assim a comunhão com Deus.

A Verdade anunciada por Jesus não é outra coisa senão a vontade de Deus realizada no homem. Deus nos quer plenos, felizes, livres do pecado, dos vícios, de tudo que nos aprisiona, entristece, machuca, tudo que nos torna escravos. Tal Verdade nos liberta de todas estas amarras, reconduzindo-nos ao Pai, pelas mãos do próprio filho, que se faz caminho e vida.

Muitos de nós também temos a falsa ideia de que nos basta pertencermos à determinada fé, ou ir à igreja frequentemente para sermos salvos.

Devemos lembrar que o verdadeiro encontro com Cristo só se dá na Eucaristia, comunhão verdadeira possibilitada pela fé. Quando deixamos o Pão e o Vinho, seu Corpo e Sangue oferecidos, nos transformarem verdadeiramente, mudando nossas atitudes, tornando-nos multiplicadores da graça, continuadores de sua obra, construtores do seu Reino de amor, justiça e paz.

Reflexão feita pelos noviços.