Vida CristãFrei AlmirO Sabor da Palavra › 18/04/2017

Somos testemunhas

Oitava da Páscoa

18Jo 20, 11-18

“Depois subiu novamente, partiu o pão e comeu. Ficou conversando com eles até de madrugada, e depois partiu”

Hoje, guiemo-nos pelo trecho do Evangelho escrito por São João onde, de início, ele narra-nos a primeira aparição de Jesus após sua ressurreição. Após ir ao túmulo e não havendo encontrado o corpo de Nosso Senhor, Maria Madalena chora por tamanha desolação, ignorando até mesmo a presença dos dois anjos no interior do sepulcro. Um homem aparece e questiona-a a respeito de sua tristeza, ainda inconsolável agarrando-se à sua dor, ela não se dá conta de que o homem que pensou ser um jardineiro e imaginando que ele poderia ter escondido o corpo de Jesus, até o interroga-o sobre o paradeiro. Mas, quando o homem a chama pelo nome é que ela o reconhece: Jesus. E exclama: Mestre! Ele, então, pede para que ela vá anunciar aos discípulos o que viu e ouviu d’Ele.

De igual modo, Jesus, hoje continua repetindo esta feita. Chamando-nos, nos mais diversos e adversos momentos de nossas vidas. Chama-nos pelo nome, para que percebamos que ele está presente junto de nós em toda e qualquer situação, por mais fortes que sejam os sofrimentos e angústias. Ele se faz presença viva e real em nosso meio e, desejoso de que testemunhemos sua presença em nosso meio aos irmãos, bem como anunciemos suas palavras e atitudes aos mesmos.

É Páscoa! Cristo ressuscitou, e está presente no meio de nós. Anunciemos a salvação!

Reflexão feita pelos noviços.