Vida CristãFrei AlmirO Sabor da Palavra › 12/04/2017

A traição de um dos 12

Semana Santa

sabor_120417Mt, 26, 14-25

“Então Judas, o traidor, perguntou: Mestre, será que sou eu?”

No Evangelho de hoje, o evangelista Mateus narra a traição de Judas. O plano de alguns judeus de matar Jesus realizou-se através de um dos seus discípulos, Judas Iscariotes, o traidor. O plano de Deus está prestes a se concretizar através de instrumentos humanos.

Durante a refeição, Jesus anuncia que será traído, mas sem acusar seus discípulos. Judas, porém, ao indagar se seria ele o traidor, acusa-se a si próprio e a resposta de Jesus é significativa: “É como você acaba de dizer”. Jesus deixou a seu discípulo a possibilidade de julgar-se, eis aí a misericórdia de Deus.

Também nós negamos e traímos Jesus todas as vezes que não somos capazes de reconhecê-Lo na pessoa do outro à imagem de Deus; quando O
trocamos por desejos passageiros e quando não somos capazes de amar e de agir com misericórdia.

O Filho de Deus foi entregue à morte na Cruz por trinta moedas de pratas. Para nos salvar e libertar de todo pecado, Seu sofrimento deve ser o suficiente para sermos sempre fiéis aos planos de Deus. Jesus não nos acusa, mas espera de nós amor e fidelidade.

Peçamos a Deus a graça de sermos fiéis a Sua vontade para celebramos com intensidade o mistério Pascal de Cristo.

Uma abençoada Semana Santa!

Reflexão feita pelos noviços.