Vida CristãFrei AlmirO Sabor da Palavra › 09/06/2017

Transcendente

Tempo comum

09Mc 12,35-37

O próprio Davi, movido pelo Espírito Santo, falou: ‘O Senhor disse ao meu Senhor: sente-se à minha direita, até que eu ponha seus inimigos debaixo de seus pés’.

No Evangelho de hoje, Jesus vai ao templo e começa a ensinar. E faz a seguinte pergunta: Como os mestres da lei dizem que Cristo é filho de Davi?

O Evangelho nos mostra que o Messias deve agir como um novo Davi, tratando de restaurar a esperança e recuperar a fé do povo em seu Deus único. Com isso questiona também esperança popular num salvador político. O próprio Davi chama o Messias de Senhor, como é que ele pode então ser seu filho?

Para a tradição da época, o Cristo devia ser “filho de Davi”. Jesus procura mostrar que o Messias está acima de Davi. O fato de Jesus ser o Filho de Deus não o impede de ser chamado de Filho de Davi, para que todos saibam que aqui na terra ele foi o Rei dos Homens.

O senhorio de Jesus nos faz compreender que Ele é superior e transcendente a qualquer senhor deste mundo. Porque eles (os escribas) chamavam o rei de “senhor”, chamavam uma pessoa importante de “senhor”, mas aqui é um senhor com “s” minúsculo. Estamos falando agora do Senhor, Aquele que é Deus, é divino e não é humano.

Portanto, caros irmãos e irmãs em Cristo, somos chamados a crer e a proclamar a Boa Nova para que outros possam crer e viver.  E trabalhar em favor também daqueles que vão acreditar em Jesus Cristo. Cabe-nos verificar se, como discípulos de Jesus, estamos mantendo a tão sonhada unidade exigida por Ele.

Reflexão feita pelos noviços