Vida CristãFrei AlmirO Sabor da Palavra › 13/06/2017

Luz e sabor na vida

Tempo Comum

13Mt 5,13-16

“Vós sois o sal da terra… Vós sois a luz do mundo!”

 Cristo compara os seus discípulos aos elementos sal e luz, indicando-os como devem viver a fé: sendo fiéis anunciadores da Boa Nova, dando novo sabor e iluminando os caminhos humanos.

O sal é um item indispensável à culinária, porém, cada receita exige-o em determinada quantidade. Sua ausência é logo percebida, deixando o alimento “sem gosto”; seu excesso torna-o impróprio ao consumo. O mesmo ocorre com a luz. Num ambiente adequadamente iluminado, vemos tudo com clareza. Deste modo, revela-se ao redor um universo dinâmico de cores e formas. Pouca luz dificulta a visão e muita luz ofusca os olhos.

Para que um e outro cumpram bem suas respectivas funções, é necessário equilíbrio. Semelhante relação também se aplica à nossa vida de fé. Para bem viver no mundo a vontade de Deus, devemos equilibrar ação e oração. Um não é sem o outro. A oração nos torna luz, refletida do Pai, sempre que estamos em comunhão com Ele, pela Eucaristia, na escuta atenta da Palavra, no anúncio do Evangelho. A ação nos torna instrumentos a serviço do Reino, construindo uma sociedade mais justa e solidária a partir de nossos gestos concretos.

Que a exemplo de Santo Antônio de Pádua, ao qual hoje celebramos, saibamos como verdadeiros cristãos, convencer pela palavra e atrair pelo exemplo de vida, buscando praticar uma fé madura e equilibrada, sendo presença que ilumina e dá sabor ao mundo que nos cerca.

Reflexão feita pelos noviços