Vida CristãFrei AlmirO Sabor da Palavra › 16/06/2017

O olhar puro

Tempo Comum

16Mt 5,27-32

“Todo aquele que olhar para uma mulher, com desejo de possuí-la, já cometeu adultério com ela no seu coração”.

O evangelho nos exorta sobre amor verdadeiro que leva à fidelidade, que exige renúncia de si mesmo e doação ao outro.

Para Jesus, a Lei não é absoluta como todos pensavam. Só a dureza de coração a justifica assim. Jesus ultrapassa o próprio Moisés e apela para o desígnio divino original: homem e mulher possuem igual dignidade. Diante de Deus, homem e mulher têm direitos e deveres iguais.

Na realidade, Jesus continua sustentando a igual dignidade da mulher, uma vez que o costume reivindicava dignidade somente para o varão.

Nenhum de nós precisa arrancar o olho, mas todos precisamos discipliná-lo, para que seja puro, reto e honesto. A melhor forma de andarmos na luz e na verdade é purificarmos nosso olhar, melhor ainda é ter um olhar puro.

Reflexão dos noviços