Vida CristãFrei AlmirO Sabor da Palavra › 15/07/2017

O discípulo não está acima do mestre

Tempo Comum

sabor_150717Mt 10,24-33

“Não tenhais medo dos que matam o corpo, mas não podem matar a alma”

O Evangelho de São Mateus nos mostra a grande fidelidade e justiça dos seguidores de Jesus. Os discípulos já haviam sofrido perseguições, hostilidades, processos injustos, mentiras, condenações e traições. Em períodos de perseguições, há os que desertam e os que se escondem por medo e os corajosos que chegam ao testemunho do martírio.

Entendemos também como os perseguidos escondem as verdades em que acreditam, usando códigos para não serem descobertos. Todavia, Jesus incentiva e dá motivos de esperança e alegria; os que matam o corpo não podem matar a alma, a vida biológica tem valor, mas a vida definitiva, garantida por meu Pai, tem muito mais. Esta vida que só Deus pode dar e garantir, ninguém poderá tirar, somente Deus. Em suma, Ele nunca tirará a vida dos que o temem e respeita, o temor de Deus é dom do Espírito Santo e o respeito e a adesão é a base da vida cristã.

Estejamos prontos para, porventura, sofrermos as consequências da missão que liberta e dá vida nova. Essa missão atingirá os interesses de muitos e por isso provocará a perseguição, a divisão e o ódio, até mesmo dentro das famílias. Muitas vezes poderá levar para condenação nos tribunais. Porém, os discípulos não devem ter medo, porque a missão se baseia na verdade, que põe descoberta de toda a mentira de um sistema social que não mostra a sua verdadeira face. Os homens podem até matar o corpo dos discípulos, mas não conseguirão tirar-lhes a vida para sempre. Quem é fiel a Jesus terá Ele a seu favor diante de Deus.

Reflexão feita pelos noviços.