Vida CristãFrei AlmirO Sabor da Palavra › 16/07/2017

A parábola do semeador

Tempo Comum

sabor_160717Mt 13,1-23

“Outras sementes, porém, caíram em terra boa, e renderam cem, sessenta e trinta frutos por um.”

Neste 15º Domingo do Tempo Comum, Jesus inaugura o seu modelo de pregação por meio de parábolas. Começa justamente com a parábola do semeador: “Eis que o semeador saiu para semear” (Mt 13,3b).

Por meio da pessoa do semeador, que lança as suas sementes, seja na terra boa ou na “não tão boa”, Jesus mostra aos seus discípulos o quanto é importante a ida, o envio, o se lançar em missão.

Alguém poderia comparar os discípulos com as sementes, que dependem do meio onde estão para produzirem bons frutos. Mas tem uma tonalidade mais especial compará-los com o terreno. O terreno é quem abriga a semente e permite a sua maravilhosa transformação que vai gerar ou não a vida.

Todos os cristãos são chamados a ser “terra boa”, coerentes na resposta ao projeto de Deus, produzindo bons frutos em sua missão. Para isso, é preciso ter vontade. É preciso querer acolher a Deus em suas vidas como semente, que se não for bem cultivada se torna improdutiva, ou seca, ou morre.

Reflexão feita pelos noviços.