Vida CristãFrei AlmirO Sabor da Palavra › 04/08/2017

Quando falta respeito

Tempo Comum

sabor_280717_4Mt 13,54-58


Jesus disse: «Um profeta só não é estimado em sua própria pátria e em sua família.»


Os conterrâneos de Jesus O tinham visto como filho de carpinteiro, e agora O reencontram como Mestre, rodeado de discípulos. Não admitem isso. E a sabedoria de Jesus deixa intrigada a população de Nazaré: De onde lhe vinham tanta sabedoria e o poder de fazer milagres? “Esse homem não é o filho do carpinteiro? Sua mãe não se chama Maria, e seus irmãos não são Tiago, José, Simão e Judas?”, perguntam.

Os conterrâneos de Jesus não querem admitir que alguém no meio deles realize ações que indicam a presença de Deus. Eles só veem o fator social. É impossível, para eles, que Jesus sendo um deles tenha autoridade de Deus. Essa rejeição também aconteceu antes, com outros profetas, que foram desprezados e humilhados, quando não, assassinados de maneira perversa e desumana.

Porém, às vezes, não acreditamos nos talentos que Deus concede a cada um como dom de sua graça por haver diferenças nos mesmos. Por isso, vamos pedir a Deus que nos livre de atitudes mesquinhas.

Reflexão feita pelos noviços!