Vida CristãFrei AlmirO Sabor da Palavra › 16/08/2017

Correção fraterna

Tempo Comum

cristaos_160817Mt 18,15-20


“Onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome eu estou ali, no meio deles”.


Nem uma comunidade é perfeita e, no Evangelho de hoje, vemos o olhar misericordioso de Jesus para com a sua comunidade.

O que fazer quando alguém erra? Que atitude tomar? O que deve ser falado? Jesus é bem claro quando diz aos discípulos: “Se teu irmão pecar contra ti, vai corrigi-lo, mas em particular”. Correção é um dialogo aberto para ouvir e ser questionado; é feito na bondade e na vontade de querer crescer e se recuperar das faltas. “Onde duais ou três pessoas estiverem reunidas em meu nome eu estou ali, no meio deles”.

As primeiras comunidades cristãs enfrentavam algumas dificuldades de correção fraterna, onde os mais humildes eram vítimas da falta de tolerância. E Jesus vem ensinar o jeito de nos reconciliar com os outros e ajudá-los a se reconciliar. Não existe comunidade sem diversidade, nem diversidade sem divergência.

Percorrer o caminho que vai da tristeza da ofensa para a experiência da plenitude da presença restauradora de Jesus, este é o grande desafio da comunhão da Igreja.

Cabe a nós, filhos de Deus, ter um olhar de transformação quando alguém de nossa comunidade comete erros, não vamos castigá-lo, mas sim mostrar o que é certo dentro da dinâmica do amor de Jesus.

Reflexão feita pelos noviços