Vida CristãFrei AlmirO Sabor da Palavra › 10/10/2017

Ação e contemplação

Tempo Comum

sabor_101017Lc 10, 38-42

“Marta, Marta! Você se preocupa e anda agitada com muitas coisas; 42 porém, uma só coisa é necessária”

Lucas inicia a segunda etapa da viagem de Jesus para Jerusalém num povoado onde moram Maria e Marta. São irmãs de Lázaro. Jesus faz uma parada no povoado e visita a família. Jesus já os conhecia. Marta é mais ativa, Maria é mais quieta. Marta prepara a comida e Maria fica sentada aos pés de Jesus. O evangelista São João faz o mesmo retrato das duas. Por ocasião da morte de Lázaro, São João escreve que, quando Marta soube que Jesus tinha chegado, saiu ao seu encontro; Maria, porém, continuava sentada em casa. Dizemos que uma era ativa e a outra contemplativa. A melhor parte de Maria certamente não é ficar sentada, e sim ouvir a Palavra de Deus. Jesus é muito bem recebido pelas duas, pela que lhe faz companhia e pela que prepara a refeição. A reação de Marta se deva talvez ao seu ativismo, ou a um pouco de ciúme? De qualquer forma, “aprendamos de Maria a ouvir com devoção, ter de Marta a energia, pressa e dedicação.

Acontece diaconia na ação em oração. Ser uma Marta Maria: que bonita vocação!”. As duas nos ensinam o valor da acolhida em todos os momentos e em qualquer lugar. E com Marta aprendemos que não só de pão vive o homem, mas de toda Palavra que sai da boca de Deus.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2017’, Paulinas.