Vida CristãFrei AlmirO Sabor da Palavra › 28/10/2017

Jesus sobe a montanha

Tempo Comum 

sabor_281017Lc 6, 12-19

“Nesses dias, Jesus foi para a montanha a fim de rezar.”

No Evangelho de hoje, Jesus nos apresenta dois caminhos que nos conduzem na busca de Deus: o da montanha e o da oração. Nas sagradas escrituras, a montanha é entendida como o lugar de oração, onde Deus se comunica de várias formas com seu povo. Por isso, Jesus, antes de instituir os doze apóstolos, sobe a montanha para rezar. É necessário que compreendamos a montanha como um espaço do nosso coração onde Deus habita, pois precisamos encontrá-lo. Muitas vezes, esta descoberta interior pode se tornar dolorida e sofrida, porém se faz necessário, pois somente a partir desta busca de Deus poderemos descobrir o desejo mais profundo do nosso coração.

Esta busca interior só será possível através da verdadeira oração, ou seja, quando nos livramos de toda armadura que nos envolve e nos apresentamos a Deus da maneira que somos e sem muitas palavras, porque é na simplicidade que Ele nos fala. Jesus, ao rezar ao Pai, nos mostra que somos totalmente dependentes d’Ele e que sem sua presença e em comunhão com a sua vontade não é possível caminhar.

Os Santos Apóstolos São Simão e São Judas Tadeu, que hoje celebramos a memória na liturgia, são verdadeiros exemplos de pessoas que souberam buscar a Deus, que subiram suas próprias montanhas e através da oração seguiram com fidelidade a Jesus.  Sigamos o exemplo destes santos mártires, para que sejamos incansáveis buscadores de Deus.

Reflexão feita pelos noviços.