O CarismaNotícias › 13/11/2017

Assembleia Capitular reúne frades da Fundação

fimda_131117_1

Os frades da Fundação Imaculada Mãe de Deus de Angola (África) reuniram-se em Assembleia Capitular nos dias 9 e 10 de novembro. Antes, de 6 a 8, tiveram o Retiro Anual que os preparou para este momento especial na vida fraterna. Esse tempo de descanso, fé e reflexão ocorreu na Casa São João de Brito, dos Padres Jesuítas, e contou com a presença do Ministro Provincial, Frei Fidêncio Vanboemmel, e do Vigário Provincial, Frei César Külkamp.

Os frades começaram a chegar na casa de retiro pela hora do almoço do dia 6 de novembro, mas a abertura oficial aconteceu por volta de sete horas, quando todos nos reunimos junto ao Altar da Eucaristia, onde o próprio Senhor alimenta os seus pobres. A Missa foi presidida pelo próprio Frei Fidêncio, que nos convidou a irmos além nos atos de amor que manifestamos, buscando servir aqueles que não nos podem retribuir, como Cristo, que nos amou quando o pecado nos encerrava seus inimigos.

fimda_131117_3

A terça-feira foi dedicada à leitura e reflexão do texto confeccionado pela Ordem dos Frades Menores a respeito dos eremitérios (Escutai e Vivereis), que nos coloca diante de boas e incontornáveis questões a respeito de nossa vida de oração na fraternidade, enquanto o período da manhã da quarta foi ocupado pelo estudo do documento “Grito da terra, grito dos pobres…”, dado pelo Governo Geral da Ordem a todos nós como uma linha-guia na reflexão sobre a casa comum.
Assim, com o almoço de quarta-feira, o retiro se encerrou para dar vez à Assembleia da FIMDA, no dia seguinte.

De modo geral, foram momentos de descanso e revigoramento, de convivência fraterna e contato com nossa espiritualidade: um tempo da graça que o Senhor nos concede antes de enviar-nos de volta aos trabalhos da sua vinha!

No dia 9 último, os frades da Fundação Imaculada Mãe de Deus de Angola reuniram-se em Assembleia para avaliar e rever seus trabalhos e a vida fraterna em terras angolanas. O ato aconteceu numa sala do Mosteiro Sagrado Coração de Jesus, das Irmãs Clarissas de Luanda, no Bairro do Palanca.

fimda_131117_2

Após o café da manhã e a Oração das Laudes, Frei Fidêncio indicou as principais motivações para esta Assembleia, entre as quais se encontra a aprovação da Ratio Oeconomica da Fundação Imaculada Mãe de Deus, bem como o Plano de Evangelização e Missão, respondendo aos pedidos do último Capítulo da Fundação e já tendo em vista o próximo. Fez menção ao aspecto da vida de oração e também ao cuidado com a casa comum, assuntos tratados durante o retiro.

Frei César também dirigiu uma palavra aos frades, manifestando a sua alegria em encontrar os irmãos e apontando para um espírito de unidade que é importante construir entre a missão e o projeto de evangelização de toda a Província. Ele vê como essencial a aprovação do projeto de evangelização, instrumento que possibilita estreitar laços entre a FIMDA e a Província. Enfatiza que todo este trabalho é fundamental e facilita o funcionamento da fraternidade como um todo, na construção de um sentido de pertença na vida dos frades.

Frei José Antônio dos Santos, presidente da FIMDA, apresentou seu relatório apontando alguns pontos, já apresentados na Conferência Africana, tendo em vista analisar o projeto de evangelização e a experiência de uma economia comum na vida da Fundação, em seus vários aspectos.

Tomando a palavra, Frei Laerte, secretário da Evangelização, e Frei Marco Antônio, secretário para a Formação e Estudos, apresentaram o plano de Evangelização e Missão. Frei Laerte apresentou o horizonte do qual emergiu a redação do documento, com base no texto aprovado para o plano da Província, bem como as referências textuais provindas da Igreja na África, principalmente da CEAST (Conferência Episcopal de Angola e São Tomé). Depois disso, Frei Marco Antônio assumiu a palavra, esclarecendo a importância deste projeto na entidade, afirmando que este documento coordena a formação e garante uma identidade carismática que nos caracteriza e nos une, tendo em conta a pluralidade cultural dos irmãos que constituem nossas fraternidades.

fimda_131117_5

A Ratio Oeconomica foi outro documento apresentado, estudado, debatido e aprovado. Frei Jefferson Palandi Broca, ecônomo da FIMDA, iniciou a apresentação esclarecendo que o texto elaborado tem suas bases no texto produzido na Província. Apresentou a estrutura geral do texto explicando cada item. Fez entender também que o texto procura evidenciar o que cabe a cada um no momento de administrar bens móveis e imóveis dentro da nossa Fraternidade, bem como a gestão de serviços, para saber quem administra e a quem se deve prestar contas, na tentativa de gerar uma clareza financeira nos trabalhos que realizamos. Frei Fidêncio reforçou a importância deste documento, relembrando o apelo do próprio Ministro Geral da Ordem, Frei Michael Perry, que deseja nos impelir à honestidade e transparência neste aspecto. Afirmou que um trabalho neste campo colabora para nosso testemunho evangelizador.

Outros pontos como a visita canônica, voluntariado leigo, formação para os novos missionários, noviciado em terras angolanas e o processo de transformar a Fundação em uma Custódia foram discutidos e encaminhados.

A Assembleia como um todo correu de forma muito tranquila, na alegria do convívio fraterno, na força da oração e na transparência das discussões. Demos Graças à Deus por estes dias de oração, meditação, conversas, decisões e projeções para o futuro promissor da Fundação.

Equipe de Comunicação da Assembleia

fimda_131117_4