Vida CristãFrei AlmirO Sabor da Palavra › 28/01/2018

A autoridade de Jesus

Tempo Comum

sabor_280118Mc 1, 21-28


“E a fama de Jesus logo se espalhou por toda parte, em toda a redondeza da Galileia.” (Mc 1, 28)


Quantas são as vezes em que nos deixamos levar por impulsos ruins, desejos perversos, sentimentos negativos, destrutivos. Eis alguns dos “espíritos impuros” que habitam em nós e podem afastar-nos de Cristo. Nesta passagem, Jesus nos mostra que não há lei que possa limitar sua autoridade e nem há “espírito impuro” que não obedeça a sua voz.

Deste modo, somos convidados a repensarmos nosso modo de viver, pois nos momentos de crise ou dificuldades, deixamo-nos encantar facilmente, seduzidos com discursos oportunistas, fantasiosos, persuasivos e demagógicos daqueles que se julgam detentores da verdade, os “salvadores da pátria”. São os “doutores da lei” e os “falsos profetas” de nossos dias, capazes de manipular nossa visão dos fatos, deturpando nossa noção de realidade, alienando-nos com suas falácias fantasiosas, interpretações distorcidas, acusações infundadas e soluções “mágicas”.

Noutro extremo estão as palavras de Jesus, que d’Ele saiam com autoridade e naturalidade, sendo palavras que geram vida, que disseminam o amor, semeiam esperança, promovem o bem, distribuem a misericórdia e o perdão, constroem a paz. Como cristãos, façamos nossa parte. Não nos calemos diante das injustiças. Lutemos contra os “espíritos impuros” que pairam sobre nossa nação e trazem sofrimento ao nosso povo.

Reflexão feita pelos noviços.