O CarismaNotícias › 12/01/2018

Franciscanos celebram o Natal com Igrejas ortodoxas

ortodoxos_130118

O som das batidas dos Kawas (cajados) ressoa para anunciar a chegada da delegação franciscana. A guarda de honra da Custódia da Terra Santa, precede os frades cada vez que realizam visitas oficiais. Aconteceu também este ano em Jerusalém para a tradicional troca de felicitações entre os franciscanos da Terra Santa e os líderes das Igrejas Ortodoxas que celebraram o Natal em 7 de janeiro, por seguirem o Calendário Juliano.

A delegação franciscana, guiada pelo padre custódio Francesco Patton e pelo vigário, padre Dobromir Jasztal, foi inicialmente ao Patriarcado greco-ortodoxo para as trocas de augúrios “em um clima cordial e fraterno”, refere o site da Custódia. Durante o encontro, padre Patton expressou “sentimentos de gratidão pela cooperação recíproca que permite a eles colaborar nos mais importantes santuários, como o Santo Sepulcro e a Igreja da Natividade em Belém”.

O custódio também lamentou as manifestações contra o patriarca Teofilo III durante sua entrada em Belém para as celebrações do Natal. “Quero expressar a minha proximidade e solidariedade a Sua Beatitude o patriarca Teofilo. Nós rejeitamos, condenamos e não podemos aceitar nenhum tipo de violência contra a sua pessoa”, disse padre Patton.

As difíceis condições dos cristãos no Egito, marcaram por sua vez o encontro com a comunidade copta. Foi o próprio patriarca copta-ortodoxo de Jerusalém, Anba Antonius, a falar sobre as perseguições contra os cristãos. O patriarca também refletiu sobre o significado do Natal.

Ao referir-se ao ano novo que se inicia, fez votos de que seja “um ano de bem e de paz para a humanidade”. Durante a visita à comunidade siríaca, por sua vez, o vigário padre Jasztal recordou mais uma vez as situações de tensão no Oriente Médio e expressou proximidade à numerosa comunidade dos siríacos que sofrem ainda hoje na Síria. Por fim, o encontro com os representantes da Igreja Etíope-ortodoxa, guiados por Aba Embakob.