Primeiros atos do Papa Francisco

Papa Francisco foi nesta manhã (14/3) até a Basílica de Santa Maria Maior, no centro de Roma, para uma oração a Nossa Senhora, como tinha anunciado ontem aos fiéis nas suas primeiras palavras dirigadas do Balcão central da Basílica Vaticana de São Pedro logo após a sua eleição.

As agências de notícias destacam que o Papa não utilizou o automóvel tradicionalmente usado pelos Pontífices com a placa SCV 1, mas sim um veículo com uma simples placa do Vaticano SCV 3578.

Acompanharam o Papa o Prefeito da Casa Pontifícia, Dom George Gaenswein, e o Vice-prefeito da Casa Pontifícia, Leonardo Sapienza. Foi uma visita muito breve, caracterizada exclusivamente pelo recolhimento do Papa Francisco em oração diante do Altar de Nossa Senhora.

Um dos sacerdotes que estava lá é Padre Elio Monteleone, penitencieiro da Basílica de Santa Maria Maior, que declarou à agência Ansa: “Parecia que ele fosse Papa há muito tempo; estava bem à vontade”.

“Cumprimentou-nos e disse a cada um de nós algumas palavras. Foi muito acolhedor e simples”. Um outro gesto que marcou hoje foi se dirigir até a Casa Internacional do Clero, a Casa Paulo VI, onde se hospedou no período pré-Conclave, para pagar a conta pelos dias de hospedagem. Um residente desta casa é o Padre José Maria Pacheco, do Programa Português, que ficou surpreendido com a visita que durou cerca de meia-hora.
Amanhã, sexta-feira (15), às 11 horas locais, o Santo Padre irá receber em audiência todos os cardeais na Sala Clementina. Sábado, dia 16 de março, às 11 horas, audiência aos jornalistas na Sala Paulo VI. No domingo, dia 17 de março, o Santo Padre recitará o Angelus do Apartamento Papal, às 12 horas.

A Santa Missa para a solene inauguração do Pontificado será celebrada na Praça São Pedro, terça-feira, dia 19 de março, Solenidade de São José, às 9h30 locais.

Quarta-feira, dia 20 de março, Audiência aos delegados fraternos.