Vida CristãSantos franciscanos › 05/08/2017

Bem-aventurado Federico Janssoone

Bem-aventurado Federico JanssooneMissionário sacerdote da Primeira Ordem (1838-1916). Beatificado por João Paulo II no dia 25 de setembro de 1988.

Federico Janssoone é uma personalidade fora do comum. Ele se comprometeu totalmente ao Evangelho na fidelidade ao carisma franciscano. Foi todo de Deus e todo do próximo, desenvolvendo seu ministério em três áreas: em sua terra natal, França; na Terra Santa, em Belém, onde no lugar do berço de Jesus construiu a Basílica de Santa Catarina; e Canadá, a sua segunda terra natal, onde foi restaurador e promotor da Ordem Franciscana. Foi comparado a São Francisco pela austeridade de sua vida, sua extrema pobreza, o seu zelo apostólico, os milagres de conversões de pessoas a quem ele conduziu definitivamente a Cristo, e sua assiduidade na oração, mantendo-o sempre unido ao Senhor.

São numerosas suas realizações, projeção de sua fé e de seu carisma sacerdotal. Entre elas estão o Santuário de Nossa Senhora do Rosário de Cap La Madeleine, convertido no templo de adoração perpétua de Quebec; as monumentais Vias-Sacras, erguidas por ele em vários lugares, a promoção da Ordem Franciscana Secular, divulgação e aumento da a devoção ao Sagrado Coração de Jesus, de Maria, e São José e especialmente à Eucaristia com a Santa Missa e Adoração Eucarística.

Federico nasceu em Ghuvelde, diocese de Lille, França, em 19 de outubro de 1838, filho de Pedro e Maria Isabel Bollenger, de boas condições econômicas e de sólida fé cristã. Com 14 anos recebeu a Primeira Comunhão, após longa preparação. Realizou brilhantemente os estudos de ginásio e liceu. Sentindo-se chamado ao sacerdócio entrou para o seminário. Após a morte de seu pai, a família chamou-o para casa por causa de dificuldades econômicas. Por algum tempo, ele foi vendedor de tecidos, de cidade em cidade.

Em 1861, ao ficar órfão de mãe com a idade de 26 anos, entrou no noviciado dos Frades Menores, em Amiens, comprometendo-se a observar o Evangelho e a Regra franciscana. Em 7 de agosto de 1870 foi ordenado sacerdote. Primeiro foi um capelão militar durante a guerra entre a França e a Alemanha. Ele foi enviado para Bordeaux para fundar e dirigir um novo convento ali. Ele foi levado mais tarde para Paris, para assistir ao trabalho da Terra Santa, cujos santuários são confiados aos Franciscanos. Em 1876, ele foi para a terra de Jesus. Na Palestina, permaneceu até 1881 com o cargo de vigário da Custódia Franciscana. Depois ele foi enviado para o Canadá, onde se estabeleceu em Trois-Rivières. Em 4 de agosto de 1916, a irmã morte veio buscar seu espírito para levá-lo à visão radiante de Deus. Ele tinha 78 anos.

Fonte: “Santos Franciscanos para cada dia”, Ed. Porziuncola.