Vida CristãSantos franciscanos › 01/12/2017

Bem-aventurado Antonio Bonfadini

Bem-aventurado Antonio BonfadiniSacerdote da Primeira Ordem (1400-1482). Aprovou seu culto Leão XIII no dia 13 de maio de 1901.

Antonio Bonfaddini viveu em Cotignola os últimos dias de sua vida, deixando ali seu corpo incorrupto e o dom de seus milagres. Nasceu em Ferrara da família Bonfadini em 1400. Na universidade local se formou em 1439. Aos 37 anos ingressou para a Ordem dos Frades Menores no Convento do Santo Espírito de Ferrara e se distinguiu pela fidelidade à Regra franciscana, por seu espírito de oração e sua proveitosa pregação. Ordenado sacerdote, foi atraído pela pregação de São Bernardino de Sena, que havia produzido um despertar maravilhoso de virtudes também entre seus confrades.

Começou de imediato a percorrer os caminhos da Itália como pregador da divina palavra. É o século XV, o século de ouro da pregação e da santidade franciscanas. Antônio se integrou nesta estrela luminosa. Basta recordar o trio São Tiago de Marca, São João Capistrano e São Bernardino de Sena. Em semelhante clima não é de se admirar que Antônio se sentisse atraído à santidade. Este intenso e frutuoso apostolado desempenhado nestas regiões da Itália durou algumas décadas e levou muitas almas a uma renovação da vida cristã.

Antônio estendeu seu apostolado também aos povos dos quais, todavia, não havia chegado a luz do Evangelho. Inspirado por Deus dirigiu seu pensamento à gloriosa missão da Terra Santa. Não se sabe com certeza quanto tempo permaneceu na Palestina e as atividades desempenhadas no local.  A sua idade muito avançada o fazia incapaz de uma atividade apostólica normal e por isso decidiu regressar à pátria.

De volta, retomou com renovado ardor seu apostolado de pregação nas cidades e campos. Foi grande o bem feito neste final de sua vida. Esgotadas suas forças, entregou sua alma a Deus em Cotignola, no Hospital dos Peregrinos, no dia 1º de dezembro de 1482. Tinha 82 anos de idade.

Fonte: “Santos Franciscanos para cada dia”, Ed. Porziuncola.