Vida CristãSantos franciscanos › 05/12/2017

Bem-aventurados Mártires Ingleses

Bem-aventurados Mártires InglesesTomás Bullaker, Enrique Heath, Arturo Bell, Juan Woodcock, Carlos  Meean – sacerdotes, mártires ingleses, Primeira Ordem  (século XVII). João Paulo os beatificou no dia 22 de novembro de 1987.

No século XVII, na Inglaterra, Henrique VIII desencadeou uma grande perseguição religiosa como reação contra o Papa que havia recusado anular seu matrimônio. Numerosos são os mártires; entre eles são célebres o arcebispo São João Fischer e o chanceller Santo Tomás Moro. Entre os franciscanos temos São João Wall, São João Jones, e o beato João Forest e nossos cinco mártires. No dia 22 de novembro de 1987 o Papa João Paulo II associava no catálogo dos beatos os outros 85 mártires ingleses, invictos confessores da fé e do primado do papa, que se juntam aos beatificados por Pio XI em 1929. Assim aumenta o valoroso testemunho cristão.

Bem-aventurado Tomas Bullaken (1602-1642)

Sacerdote franciscano de coração ardente, defensor da fé, no dia 12 de outubro de 1642, depois de haver recebido a absolvição de um confrade, ao canto de Te Deum subiu ao patíbulo, onde foi enforcado e horrivelmente despedaçado.

Bem-aventurado Henrique Heath (1599-1643)

Nasceu de família protestante e numa fulgurante conversão se tornou católico. Logo se fez franciscano e sacerdote, levando uma vida austera, penitente, dedicando-se à pregação. No dia 7 de abril de 1642, se negou a abjurar da fé. Foi barbaramente enforcado e esquartejado em Tiburn (Londres).

Bem-aventurado Arturo Bell (1591-1643)

Ministro Provincial dos Frades Menores da Escócia e definidor Geral da Ordem, recebeu a sentença de morte ao canto do Te Deum. No palco quis celebrar sua última Missa, renovou sua profissão de fé e obteve a conversão do capitão Tovers. Juntos sofreram o martírio.

Bem-aventurado Juan Woodcock (1603-1640)

Nascido de pai protestante e de mãe católica, tão logo aderiu ao catolicismo e em 1631 se fez Frade Menor e foi ordenado sacerdote, desenvolvendo um proveitoso apostolado com a oração, o bom exemplo e a pregação. Em 1644 foi detido e encarcerado numa horrível prisão. Entre os encarcerados foi exemplo de paciência e sublime santidade; muitos deles foram levados a Deus por ele. No dia 7 de agosto de 1646, em Lancaster, com o martírio do enforcamento coroou sua vida de invicto defensor da fé.

Bem-aventurado Carlos Meean (1640-1679)

Irlandês de nacionalidade, logo se tornou um excelente irmão menor e sacerdote. Foi detido em Denbygh e condenado a 10 meses de dura prisão. Em 12 de agosto de 1678, em Ruthin Denby, antes do martírio, deixou suas últimas palavras, que são uma valorosa profissão de fé. Enforcado, seu corpo foi cruelmente despedaçado, enquanto sua alma voltou ao céu ao receber o martírio. A esses cinco heróicos mártires poderemos com São Francisco dizer: “Eis aqui cinco verdadeiros Irmãos Menores”.

Fonte: “Santos Franciscanos para cada dia”, Ed. Porziuncola.