Vocacional: como ser clarissa?

O primeiro sinal  de vocação está no querer: “Eu quero ser Clarissa”. Par isso, exige-se algumas qualidades consideradas indispensáveis: alegria, espírito de sororidade e fraternidade e de serviço, gosto pela oração,  saúde física e equilíbrio psíquico.

Qual o primeiro passo a ser dado para ser clarissa?
Entrar em contato com algum Mosteiro, escrevendo, telefonando ou visitando pessoalmente.

Quais as etapas para ser clarissa?
Candidata
– A jovem vocacionada deve manter contato com o mosteiro até o ingresso. É uma fase importante de discernimento em que terá um acompanhamento vocacional, e poderá fazer um pequeno curso vocacional. A jovem pode escrever, telefonar ou visitar o Mosteiro. Este tempo perdura quanto for necessário, e a jovem não tem nenhum compromisso com o Mosteiro, pois está discernindo a vocação.

Estágio ou experiência – Se quer mesmo viver  a vida clariana, ao ingressar no Mosteiro, fará um mês de estágio ou de experiência dentro do claustro. Concluído este tempo, decidirá se deseja avançar. A comunidade também faz a sua avaliação em relação à jovem, depois deste período.

Postulante –   O postulantado marca um tempo de preparação para o início da vida religiosa clariana, e tem a duração de um ano, em geral; pode ser prolongado, se for necessário.

Noviça: Concluído o tempo do postulantado, numa cerimônia familiar, a  jovem recebe o hábito clariano, marrom, com o véu branco, a corda sem os nós, e a coroa franciscana. Inicia o noviciado, que é um tempo de aprofundamento na espiritualidade e no ideal abraçado, e uma preparação mais intensa para a profissão dos votos na Ordem de Santa Clara. A Irmã noviça já faz parte da família clariana.

Profissão temporária (juniorista) – Terminado o noviciado, que dura dois anos (e pode ser prolongado por algum tempo), a noviça, com plena liberdade, fará os votos temporários de pobreza, castidade e obediência e clausura, por três anos. Este período de juniorato poderá ser prolongado por mais três anos.

Profissão perpétua de votos solenes: Enfim, chega a última etapa. Com este período a irmã é integrada definitivamente na Ordem de Santa Clara, prometendo perpétua fidelidade como resposta ao amor incondicional de Deus. A irmã costuma permanecer até o fim de suas vidas no mosteiro que ingressou. Somente deixa o local no caso de ser transferida para uma nova fundação ou prestar auxílio em outro mosteiro.

ENTRE EM CONTATO:

Federação Sagrada Família
Email: federsagradafamilia@yahoo.com.br
Telefone: (12) 3132-1818
Cidade: Guaratinguetá – SP – 12500-790

Texto do livro “Nas pegadas de Clara de Assis”, das Clarissas do Mosteiro de Nazaré em Lages (SC).