Oração

Uma Flor no Jardim de São Damião

Senhor  Deus Altíssimo, bom e amável Salvador!

Tu és o Senhor Jesus, tu te aninhaste no seio transparente de Maria, de Maria de Nazaré.

Na singeleza e transparência tu te tornaste uma criança.

Ali te revestiste dos trajes pobres de nossa humanidade.

No presépio procuraste o alimento do leite de tua mãe, acolheste o carinho dos pastores pobres.

Na fragilidade do presépio, Senhor Jesus, tu solicitas o nosso amor.

Tu foste um frágil condenado à morte e abandonado no alto da cruz.

Tu és  Deus pobre e frágil.

Tu, Jesus pobre e despojado, encantaste o coração de Francisco e tocaste as fibras mais íntimas da Irmã Clara.

Nós te louvamos pela vida da Clara, de Clara de São Damião, da  Clara pobre e luminosa!

Senhor Jesus, ela abraçou tua pobreza e tua humilhação.

Nós te damos graças pela vida simples de oração diurna e noturna de Irmã Clara.

Nós te damos graças por sua vida de irmã, de irmã e mãe de mulheres despojadas e contemplativas, pobres e orantes, pobres e puras.

Nós te damos graças por Clara, tão amiga, tão discípula de Francisco, ela a plantinha do Seráfico Francisco.

Mas tão forte, tão corajosa, tão seguidora da pobreza.

Nós te bendizemos pelos trabalhos simples e escondidos que Clara e suas irmãs fizeram nas pobres dependências de São Damião.

Nós te louvamos pela coragem de Clara em sua longa doença.

Nós te pedimos, por intercessão de Clara, pela televisão para que através desse instrumento possamos chegar mais perto das coisas do alto e das realidades luminosas.

Santa Clara, clareai nossos caminhos!!!

Frei Almir Ribeiro Guimarães